Translate

Regulamento Winepunk

 (Teatro S.João c.1920)

Em 1919 foi fundada a Monarquia do Norte (facto real e verídico) no meio das convulsões republicanas portuguesas. Neste universo, ela não durou semana mas sim três anos. Três anos extraordinários em que a junção de um passado british e a casta Touriga de uvas do Douro fundiu-se numa realidade Winepunk. Um mundo com energia e tecnologia a partir das caves do vinho do Porto. Um mundo rebelde e com morte anunciada, com fleuma nortenha, linguagem desbragada e ferozmente anti-republicano.


Enfim, a primeira antologia WINEPUNK do mundo. Mais que portuguesa, orgulhosamente tripeira. História alternativa como nunca se fez antes: com vinho!


Para isso abrimos a presente campanha de submissões, sujeita ao seguinte regulamento:


1 – São aceites trabalhos originaisem língua portuguesa, que integrem elementos reconhecíveis de winepunk (tecnologia baseada nas propriedades químicas e físicas do vinho). Podem submeter: contos, incluindo micro-contos, e noveletas. Os textos não deverão exceder as 10000 palavras (com preferência para textos entre as 6000 e as 8000 palavras) e podem também ser acompanhados por ilustrações originais.


2 – Cada autor pode participar com mais de uma submissão. Estas devem ser enviadas em ficheiro electrónico, em formato .doc (Word), como anexo de um email enviado para invictaimaginaria@gmail.com. No caso de a submissão conter ilustrações, estas também devem ser enviadas como anexo, em formato .jpeg. O título do email deve ser “Submissão Antologia Winepunk”. O corpo do email deve incluir o pseudónimo, o nome verdadeiro, a morada e o contacto telefónico. O ficheiro deve obedecer às seguintes instruções:


  • Máximo de 10000 palavras (excluindo o título)
  • Formatação A4
  • Espaçamento de linha e meia
  • Fonte: Times New Roman, tamanho 12, preto
  • Incluir página de rosto com o título da submissão, o nome ou pseudónimo do autor (caso pretendam a sua utilização) e a contagem de palavras


3 – As submissões seleccionadas serão incluídas na Antologia Winepunk. Será publicada uma edição limitada em papel, de coleccionador, com tratamento gráfico especialmente concebido para o género winepunk, e uma edição electrónica gratuita, sem ilustrações. Caberá aos organizadores determinar quantas submissões serão seleccionadas e publicadas.


4 – A data limite de envio de participações é 30 de Julho de 2013. As submissões recebidas após essa data serão automaticamente excluídas. As submissões seleccionadas para publicação na Antologia serão anunciadas no início de mês de Setembro de 2013.


5 – O Júri da Antologia Winepunk será constituído pela equipa da Invicta Imaginária e por membros convidados, cuja identidade será tornada pública aquando do anúncio das submissões seleccionadas.


6 – Os organizadores reservam o direito de não seleccionar quaisquer submissões caso estas não cumpram os requisitos necessários. Os autores de submissões seleccionadas poderão ser contactados com a proposta de introduzir alterações editoriais nos seus textos. A aprovação final poderá depender desse processo de revisão. A decisão do júri é final.


7 – Cada autor publicado mantém a totalidade de direitos de autor sobre a sua obra e terá direito a um exemplar da edição limitada. A submissão significa o acordo tácito para a publicação pela parte da equipa da Invicta Imaginária.


8 - A edição limitada da Antologia Winepunk será publicada em regime de self-publishing.


9 – A participação na Antologia Winepunk pressupõe a aceitação integral do presente regulamento.


10 – Qualquer esclarecimento ou dúvida que não esteja contemplada no presente regulamento pode ser esclarecida através do contacto por email para invictaimaginaria@gmail.com.


Regulamento em versão PDF para Download --> AQUI

1 comentário:

Gerson Ribeiro disse...

Prezados,
as submissões para a *Winepunk* deverão versar exclusivamente sobre uma história alternativa abordando o vinho do Porto na região do Douro, ou, poderia ser, digamos, um conto de ficção científica ambientado num planeta alienígena onde humanos estejam tentando produzir vinho do Porto?